Borracha natural opera em alta em todos os contratos

Os produtores de borracha natural estão encontrando um ambiente muito positivo neste início de julho. A dinâmica dos preços negociados na principal bolsa de commodities do mundo, a Tokyo Commodity Exchange (Tocom), apresenta números crescentes de negócios e de preços.

Os produtores de borracha natural estão encontrando um ambiente muito positivo neste início de julho. A dinâmica dos preços negociados na principal bolsa de commodities do mundo, a Tokyo Commodity Exchange (Tocom), apresenta números crescentes de negócios e de preços.

Entre as cotações da borracha natural apurados em finais de junho e hoje, as altas ocorrem para todos os contratos – de julho a dezembro – entre a mínima de 7,99% e a máxima de 8,78%.

É o melhor desempenho registrado pelo mercado na série das últimas três semanas, momento em que os preços da borracha natural atingiram o fundo do poço em 2012.

Entre as premissas básicas que norteiam essa súbita melhora do quadro geral estão questões bem pontuais, dentre elas a expectativa de adoção de medidas de flexibilização da política monetária (juros), câmbio (dólar) pelo Banco Central Europeu (BCE), junto à Zona do Euro, e pelos bancos centrais da China e dos Estados Unidos.

Para que o produtor de borracha natural entenda melhor, o jogo hoje está entre os grandes do mundo. Governos, grandes corporações, mega-investidores. Esse é um momento em que os grandes polarizadores da liquidez mundial buscam um norte, um rumo.

Esse rumo, muitas vezes está pautado sobre o desempenho de indicadores da economia norte-americana, por exemplo, como as vendas de veículos, que está apontando para dados crescentes.

Outros rumos são dados pelo consumo das famílias na China, ou como a Grécia, Espanha, e Itália vão fazer para ajustar as dívidas que têm.

O que aconteceu na virada de junho para julho é que uma cesta de bons indicadores e expectativas dominou o quadro geral. Há a expectativa de flexibilização da política monetária na Europa, na China, e bom desempenho da economia dos Estados Unidos.

Essa leitura, feita pelos agentes de mercado financeiro, se traduz em maior confiança e segurança e isso acaba por se refletir em melhora de preços das chamadas commodities, sendo uma delas, a borracha natural.

E aqui no Brasil, estamos alheios a esse movimento global? De forma alguma. Na média, as pessoas não dizem, a mídia se esconde, mas o Brasil padece de iguais problemas que a China ou a Europa, só que em menor magnitude.

As chamadas medidas anticíclicas que pomposamente o governo brasileiro anuncia, são nada mais nada menos do que medidas que antes, lá na década de 80, nós conhecíamos como pacotes econômicos.

E eles estão para surgir na mídia, por esses dias, como o desempenho de vendas de veículos, que foi recorde em junho. Há revendas de veículos sem estoque de carro 1.0, outras com pedidos para entrega em 40 dias. Em linhas gerais, isso representa que a economia brasileira andou, mas ainda não é uma Brastemp.

O mais importante nesse momento é que se em finais de junho a demanda por borracha natural simplesmente se evaporou, hoje ela volta com força, sustentada pela indústria automotiva, de pneus, de borrachas e afins e que assim continue, até porque a oferta de borracha é grande, apenas  o contexto para sua comercialização não estava andando, hoje está, e em sentido de alta.

Destaques

%d blogueiros gostam disto: