Transportepress.com
Portal de notícias sobre transporte.

Bridgestone vai investir US$ 63 milhões na fábrica de Camaçari

O aumento da produção está previsto para o início de maio de 2015, com a unidade produzindo 2.100 pneus radiais para carros de passeio (PSR) e para caminhão leve (LTR) adicionais – elevando a capacidade total de produção para mais de 10.000 pneus por dia.

Potenza S001 1 (491x640)Após anunciar a ampliação da capacidade de produção em suas fábricas de Santo André (Brasil) e em Wuxi (China) – no início de novembro -, a maior empresa produtora de pneus do mundo reportou ao mercado nesta segunda-feira, 16, novos aportes para a ampliação da produção de pneus de passeio e caminhões leves na fábrica baiana de Camaçari.

Em Santo André, no ABC Paulista, a empresa vai aplicar US$ 14 milhões para duplicar a capacidade de produção de pneus agrícolas até julho de 2015. Em Wuxi, na província de Jiangsu (China), o aporte é de US$ 116,5 milhões e vai elevar a produção de pneus voltados para veículos de passeio para até 22.600 unidades/dia, a partir do segundo semestre de 2016.

Em Camaçari, a empresa destinará a soma de US$ 63 milhões em uma ação que visa ampliar a produção para mais de 10.000 unidades/dia, gerando 100 novos empregos diretos na planta fabril baiana.

O aumento da produção está previsto para o início de maio de 2015, com a unidade produzindo 2.100 pneus radiais para carros de passeio (PSR) e para caminhão leve (LTR) adicionais – elevando a capacidade total de produção para mais de 10.000 pneus por dia.

“Estamos investindo em segmentos chaves do mercado e a crescente demanda por pneus de alta performance e para o segmento de caminhões leves/SUV será a primeira a se beneficiar deste aumento de capacidade”, diz em nota o presidente da Bridgestone no Brasil, Ariel Depascuali.

A expansão da produção de pneus da Bridgestone em Camaçari reforça o crescimento da cadeia automotiva local, que bateu recordes de vendas de veículos no Brasil, e espera-se continuar essa tendência de crescimento para os próximos cinco anos.

“As recém-chegadas fábricas de automóveis no país, o contínuo investimento das montadoras já instaladas e o Programa Inovar-Auto são indícios de que este mercado tem um potencial a ser explorado. Tanto o mercado de equipamento original quanto o de reposição deverão permanecer aquecidos”, afirma o diretor industrial da Bridgestone em Camaçari, Lino Beltrami Neto.

Destaques
error: Conteúdo protegido.
%d blogueiros gostam disto: