Transportepress.com
Portal de notícias sobre transporte.

China deita e rola na importação de pneus de moto e bike

Com dumping ou sem dumping, com imposto de importação ou sem imposto de importação, com Operação Maré Vermelha ou sem Operação Maré Vermelha e com câmbio em alta ou sem câmbio em alta, os importadores chineses estão mandando ver.


Com dumping ou sem dumping, com imposto de importação ou sem imposto de importação, com Operação Maré Vermelha ou sem Operação Maré Vermelha e com câmbio em alta ou sem câmbio em alta, os importadores chineses estão mandando ver.
 
É o que se denota ao olhar o desempenho da balança comercial de pneus de motocicletas – que tem processo de dumping aberto pela Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip) e alíquotas de imposto de importação que vão subir até o final deste mês, de 16% para 25%.
Em primeiro lugar, as importações de pneus de motos bateram recorde para um mês de agosto e no ano (US$ 5,101 milhões) e no acumulado de oito meses o Brasil nunca importou tanto pneu de moto: US$ 32,6 milhões. Esse número representa aumento de 5,5% ante o mesmo período do ano passado, mas expansão de 110,32% ante o período de janeiro a agosto de 2010.
 
Em segundo lugar, um olhar sobre o comportamento das importações chinesas – um dos países elegidos dentro do processo de dumping – mostra o seguinte: os chineses elevaram as importações de julho para agosto em 47,05% – o processo de dumping de pneus de motos e assemelhados saiu em julho.
 
Mais: as importações da China já somam US$ 10,039 milhões em pneus de motocicletas no ano, o que representa uma participação individual de 30,84% de todos os pneus do segmento comprados pelo Brasil no exterior em 2012. 
 
Exportações

Em que pese a dinâmica agressiva mostrada pelos importadores chineses, a indústria nacional tem o que comemorar. As exportações de pneus de motocicletas foram recordes no acumulado de janeiro a agosto, de US$ 74,026 milhões, no melhor resultado desde 2010, ante importações de US$ 32,555 milhões, o que reflete um saldo positivo de 41,470 milhões para esse segmento. 

Pneus de bicicleta 

Se pelo lado dos pneus de motos a indústria nacional tem muito a comemoras, no segmento de pneus os dados do MDIC mostram que a indústria brasileira está, senão abandonando o barco das exportações, perdendo de muitas braçadas.

De janeiro a agosto desde ano o Brasil obteve o pior resultado de vendas de pneus de bikes no exterior desde o início da série histórica do MDIC. Foram exportados US$ 492,5 milhões em pneus do gênero, 81,45% menos que no mesmo período do ano passado e 82,67% menos que no mesmo período de 2010.

Aqui, o mesmo processo de dumping válido para pneus de motos também vale para pneus de bikes, e o desenho dos números do MDIC mostram o estrago produzido pelos pneus importados nesse segmento de mercado.

No ano, o Brasil importou US$ 16,7 milhões em pneus de bike e a balança comercial desse segmento é negativa em US$ 16,3 milhões.

Adivinha quem aumentou as importações de julho para agosto? Você disse China? Acertou: alta de 48,6%. Foram US$ 1,65 milhão em agosto ante US$ 1,11 milhão em julho. Os pneus de bicicletas da China participaram com 58,93% do total de importações do gênero em agosto deste ano.

No ano, dos US$ 16,7 milhões em pneus de bicicletas importados, US$ 10,5 milhões vieram da China, o que dá uma participação de 62,87% do total.

Destaques
error: Conteúdo protegido.
%d blogueiros gostam disto: