Transportepress.com
Portal de notícias sobre transporte.

Cooper ganha suporte para desenvolver borracha natural de guaiúle

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos liberou nesta quarta-feira, 11, a soma de US$ 6,9 milhões para auxiliar nas pesquisas que a Cooper Tire and Rubber Company vem desenvolvendo com o guaiúle – um arbusto nativo do deserto de Chihuahua (México) e sudoeste dos Estados Unidos, que representa uma fonte alternativa de látex da Hevea Brasilienses para a produção de borracha natural.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos liberou nesta quarta-feira, 11, a soma de US$ 6,9 milhões para auxiliar nas pesquisas que a Cooper Tire and Rubber Company vem desenvolvendo com o guaiúle – um arbusto nativo do deserto de Chihuahua (México) e sudoeste dos Estados Unidos, que representa uma fonte alternativa de látex da Hevea Brasilienses para a produção de borracha natural.

A concessão do crédito leva em conta um prazo de quatro anos para que a empresa e o consórcio de desenvolvedores aprimorem as pesquisas e os processos de testes e fabricação da biomassa do guaiúle, como substituto da borracha natural extraída com base em seringueiras.

A Cooper destaca que a ‘doação’ do governo dos Estados Unidos faz parte de um esforço concentrado do Departamento de Energia dos Estados Unidos na busca de fontes alternativas ao insumo e criação de produtos com base biológica. O governo de Barack Obama tem uma linha de US$ 30 milhões a serem destinadas a pesquisas do gênero, sendo a borracha natural do gaiúle uma delas.

A meta da Cooper e das entidades que fazem parte do consórcio de desenvolvimento é atingir um processo de produção em grande escala com a planta, o que permitiria não apenas um fonte alternativa à Hevea Brasilienses como uma redução da dependência de matérias-primas.

Para o governo norte-americano, a questão borracha natural é considerada como de segurança nacional.

Em tempo:

A Cooper informa ao mercado que reportará os dados de seu desempenho do 1° semestre fiscal dia 09 de agosto antes da abertura dos mercados financeiros norte-americanos.

Destaques
error: Conteúdo protegido.
%d blogueiros gostam disto: