Transportepress.com
Portal de notícias sobre transporte.

“Estou otimista, mas ainda sem projeções”, diz Belini

O presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), Cledorvino Belini, destacou estar muito otimista em relação à tendência de recuperação do setor automotivo brasileiro, principalmente a partir do segundo semestre, mas destacou que a entidade não tem como definir novas projeções para o setor neste momento.

O presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), Cledorvino Belini, destacou estar muito otimista em relação à tendência de recuperação do setor automotivo brasileiro, principalmente a partir do segundo semestre, mas destacou que a entidade não tem como definir novas projeções para o setor neste momento.

As observações foram feitas há pouco durante entrevista coletiva para a apresentação dos resultados da indústria automotiva referentes ao mês de maio.

“O impacto da redução do IPI está sendo sentido agora. Sendo assim preferimos não apontar novos números ou prognósticos para 2012. Nossa visão é de que o mercado vai crescer, mas só teremos um quadro mais concreto a partir do final deste mês, disse.

Segundo o executivo, o nível de estoques de veículos ainda está bem alto. “Era de 366 mil unidades em abril, depois fechou em maio na casa de 409 mil unidades”, disse ele ao apontar que esse montante representa – mais ou menos – 40 dias de vendas.

Na indústria, eram 111 mil unidades estocadas em abril ante 123 mil em maio. Nas revendas, 254 mil em abril e 286 mil unidades estocadas em maio.

Cledorvino relatou que o quadro está mais pesado no segmento de caminhões. “Aqui, o nível de estoques deve estar – mais ou menos – por volta de 60 dias, sendo esperado um quadro de acentuada melhoria a partir do segundo semestre”, disse.

Destaques
error: Conteúdo protegido.
%d blogueiros gostam disto: