Goodyear fecha trimestre com vendas 21% menores na AL

Impactos com inflação, custos trabalhistas, menores vendas de pneus em volumes, aumento de custos de matérias-primas e conversão cambial desfavorável foram os fatores elencados pela Goodyear Tire and Rubber Company para explicar o pior desempenho obtido em seus mercados de atuação no segundo trimestre de 2012: a América Latina.

Impactos com inflação, custos trabalhistas, menores vendas de pneus em volumes, aumento de custos de matérias-primas e conversão cambial desfavorável foram os fatores elencados pela Goodyear Tire and Rubber Company para explicar o pior desempenho obtido em seus mercados de atuação no segundo trimestre de 2012: a América Latina. 

A empresa norte-americana vendeu 21% menos no período (US$ 503 milhões) e viu a relação cambial pulverizar US$ 77 milhões de suas receitas. 

Seja nos segmentos de equipamentos originais ou de reposição o mercado latino-americano respondeu com recuos de 14% nas duas pontas, em que pese o fato de a política de mix, serviços e produtos ter impulsionado os preços em 11% e gerado receitas de US$ 56 milhões. 

Em unidades, a empresa vendeu 700 mil pneus a menos no segundo trimestre de 2012. Foram 4,3 milhões contra 5,0 milhões de unidades no segundo trimestre do ano passado.

As receitas de vendas vieram US$ 137 milhões menores na relação entre os dois períodos, sendo de US$ 503 milhões no segundo trimestre de 2012 e de US$ 640 milhões na mesma base de comparação do ano passado. 

No semestre, o volume de pneus caiu de 9,9 milhões de unidades (2011) para 8,6 milhões de unidades (2012), com as vendas cedendo de US$ 1,225 bilhão (2011) para US$ 1,024 bilhão (2012). 

O único ponto positivo apresentado pela Goodyear em seus negócios na América Latina diz respeito ao indicador de margem operacional. Em linhas gerais ele aponta o retorno percentual que a empresa tem em suas operações. 

Na América Latina esse retorno – mesmo com o caos dos números apresentados – foi de 11,5% no segundo trimestre de 2012 ante 8,4% no segundo trimestre de 2011. 

Esse dado só perde para a margem operacional dos negócios da Goodyear na Ásia, de 11,8% neste segundo trimestre e de 10,4% no segundo trimestre de 2011. 

Na base de comparação semestral, as operações na América Latina ficaram com margem de 11%, ante 11,7% na Ásia, 5,4% na América do Norte e 3,1% na Europa, Oriente Médio e África.

Destaques

%d blogueiros gostam disto: