Transportepress.com
Portal de notícias sobre transporte.

Motos: Vela de ignição deve ser trocada a cada seis meses ou 3.000 km

Quem alerta é o consultor de assistência técnica da NGK, Hiromori Mori.

Atenção motociclistas: as velas de ignição devem ser trocadas a cada seis meses ou 3.000 Km. A dica é do consultor de assistência técnica da NGK, Hiromori Mori, principalmente para quem usa a moto em circunstâncias mais severas.

Produtos NGK para duas rodas: cuidados com a ignição garantem tranquilidade aos motociclistas. Foto: divulgação.

O especialista lembra a vela é o componente responsável por conduzir a corrente elétrica sob alta tensão para o interior da câmara de combustão, convertendo-a em centelha que inflama a mistura ar/combustível, e o mercado dispõe hoje de velas especiais que melhoram a eficiência da queima, com consequente melhor desempenho do veículo, como as velas de Iridium.

Produzidas com metal nobre, melhoram a aceleração e retomada de velocidade, garantem partidas mais fáceis e a redução na emissão de poluentes, destaca.

Segundo Mori sempre que você fizer uma inspeção na vela, solicite que sejam verificados outros itens do sistema de ignição e o terminal supressivo, também conhecido como ‘cachimbo’.

“Em muitas motocicletas, o motor está exposto a chuvas e ao meio ambiente e um terminal ressecado ou danificado pode gerar muitos transtornos”, aponta.

Na hora da troca, outra dica importante: a substituição da peça deve ser sempre feita por profissionais qualificados.

“É preciso muito cuidado com o torque de aperto. Não respeitar essa especificação pode provocar danos e até a quebra da vela de ignição, uma vez que o diâmetro da rosca nas velas de motocicletas são muito finos. Respeitar o torque de aperto é fundamental”, diz.

Destaques
error: Conteúdo protegido.
%d blogueiros gostam disto: