Nafta e Ásia, os grandes mercados da Pirelli

Os grandes destaques para a Pirelli em 2012 têm sido o Nafta, onde as vendas avançaram 27% no ano e na região da Ásia-Pacífico, com vendas em alta de 20%.

Nas áreas geográficas de atuação do Grupo Pirelli, os grandes destaques em 2012 para a venda de pneus têm sido os mercados do Nafta (Canadá, Estados Unidos e México), onde as vendas apuradas de janeiro a setembro avançaram 27% e na região da Ásia-Pacífico, com vendas em alta de 20%.Nesses dois mercados, o comportamento de vendas de produtos Premium também se mostrou acima da média, sendo altas de 39% no Nafta e de 72% na Ásia-Pacífico, em que pese às vendas 101% maiores desse segmento de produtos no mercado da Rússia – onde a Pirelli conta com duas plantas fabris para pneus de veículos de passeio, uma em Kirov e outra em Voronezh.Vale lembrar que do mix de atuação geográfica, o Nafta tem participação de 12% dos negócios globais do Grupo Pirelli e a Ásia-Pacífico, de apenas 7%.

No Nafta a empresa conta com plantas em Rome (EUA) e Guanajuato (México), ambas para veículos de passeio. Já na Ásia-Pacífico, a base de operacionais do grupo italiano se baseia na unidade chinesa de Yanzhou, que produz pneus para carros, motos, caminhões e fios de aço.

Os principais mercados de atuação da Pirelli hoje são a Europa, com peso de 35% dos negócios totais, e a América do Sul, com peso de 34% – com destaque para o mercado brasileiro onde a empresa conta com cinco unidades fabris (Campinas – pneus para carros de passeio -, Feira de Santana – carros e caminhões -, Santo André – agrícolas e caminhões -, Gravataí – motos e caminhões -, e Sumaré – fios de aço).

A resposta de vendas do mercado sul-americano (que inclui plantas na Venezuela e Argentina) foi de vendas em alta de 7% no acumulado do ano, sendo providencial expansão de 98% na comercialização de produtos da linha Premium.

Já na Europa, onde a Pirelli conta com plantas fabris no Reino Unido, Itália, Alemanha,  Turquia e Romênia – além das plantas russas, o desempenho de vendas foi positivo e negativo.

Positivo em 2% nas operações desencadeadas na Europa Central e Norte, mas muito negativo na Europa do Sul – que compreende Itália, Espanha, Portugal e Grécia -, quatro nas nações mais afetadas pela crise que toma conta da região do Euro. Aqui, a Pirelli referendou um recuo de 22% nas vendas totais, incluindo revés de 15% no segmento Premium.

O conjunto de áreas geográficas de atuação da empresa permitiu vendas totais entre janeiro a setembro de €4,524 bilhões (US$ 5,753 bilhões) ao grupo, um resultado 7,5% superior ao mesmo período do ano passado.

Desse total, €1,612 bilhão (US$ 2,050 bilhões) vieram da comercialização de produtos Premium destaca o informe de resultados do grupo italiano.

Para mais informações, acesse:

Vendas da Pirelli crescem 7,2% no ano e lucro avança 22,7%

Pirelli 9M 2012 Results

Destaques

%d blogueiros gostam disto: