Nokian fecha semestre com vendas em alta de 27,1%

A Nokian Tires, empresa produtora de pneus especializada em produtos para neve e florestas da Finlândia, encerrou o primeiro semestre fiscal com vendas líquidas 27,1% superiores ao mesmo período do ano passado, da ordem de 798 milhões de euros.

A Nokian Tires, empresa produtora de pneus especializada em produtos para neve e florestas da Finlândia, encerrou o primeiro semestre fiscal com vendas líquidas 27,1% superiores ao mesmo período do ano passado, da ordem de 798 milhões de euros. De janeiro a junho do ano passado as vendas totais haviam somado 628 milhões de euros.

Segundo a empresa, o lucro operacional deu salto de 31,5%, saindo de 165,6 milhões de euros no primeiro semestre de 2011 para 217,7 milhões de euros neste primeiro semestre fiscal.

Apesar das dificuldades econômicas na Zona do Euro a empresa informa ter obtido bom desempenho em todos os seus mercados de atuação, em especial na comercialização de produtos na Rússia e no Norte da Europa.

As grandes apostas da companhia foram para os pneus voltados para SUV e Premium, sendo um dos pilares da expansão a aposta na rede de distribuição com forte comprometimento no consumidor.

Na Rússia, a Nokian encerrou o semestre com uma produção local 27% maior de pneus.

Em seu informe ao mercado, a empresa destaca para o processo recessivo da economia na Europa e as fortes dívidas dos Estados Unidos como elementos que afetam o desempenho da economia global como um todo – e consequentemente do mercado automotivo e de pneus. 

A empresa trabalha com uma expectativa de PIB em alta de 4% na Rússia e de 1% nos países nórdicos para 2012, sendo a venda de veículos novos em alta de 10% a 15% na Rússia e de cerca de 6% nos países nórdicos.

Pneus Agrícolas

A Nokian já trabalha com uma menor demanda por pneus agrícolas e os voltados para aplicação em operações de celulose em seus mercados de atuação, embora manifeste otimismo com o segmento de mineração.

Segundo a ponderação da empresa, enquanto os segmentos de pneus para caminhões e recauchutagem apresentaram baixa de 30% na Europa neste primeiro semestre, os países nórdicos apresentaram recuo de apenas 2%. Na Rússia, por exemplo, a baixa na demanda chegou a 20%, mas a Nokian ressalta para a forte procura por pneus radiais naquele mercado.

Destaques

%d blogueiros gostam disto: