Para a Moody’s, Grupo PSA e Fiat são ativos de risco

A Moody’s Investors Service, uma das maiores agências de classificação de riscos do mundo, anunciou a redução dos ratings de crédito de dois dos maiores grupos automotivos do mundo: o Grupo PSA Peuget Citröen e Fiat.

A Moody’s Investors Service, uma das maiores agências de classificação de riscos do mundo, anunciou a redução dos ratings de crédito de dois dos maiores grupos automotivos do mundo: o Grupo PSA Peuget Citröen e Fiat.

Além de reduzir o rating das empresas, a Moody’s colocou ambas em perspectiva negativa. A nota anterior era Ba2 e agora passou a ser Ba3 – considerada “lixo” no mundo financeiro.

Segundo a agência de classificação de riscos, o Grupo PSA e a Fiat apresentam problemas significativos e seus negócios estão expostos a riscos e condições adversas, sejam eles financeiros ou econômicos fatores esses que podem resultar na incapacidade de honrar seus compromissos.

A crise das dívidas na Europa, o baixo desempenho das economias locais e a baixa demanda por veículos – além de forte pressão de custos – estão por trás da base de ponderação usada pela Moody’s.

Vale lembrar que no primeiro semestre fiscal o Grupo PSA reportou perdas de 662 milhões de euros.

Já pelo lado da Fiat, a empresa anunciou que suas perdas na Europa devem chegar a 700 milhões de euros neste ano. No ano passado, a empresa italiana acusou perdas de 500 milhões de euros.

Toyota

A maior produtora de veículos do mundo anunciou hoje um recall de 7,4 milhões de veículos em todo o mundo. O problema se deve a um defeito no interruptor do vidro elétrico que oferece risco de incêndio. A decisão vale para modelos produzidos entre 2005 e 2010.

Destaques

%d blogueiros gostam disto: