Pirelli: divisão pneus obteve receitas de US$ 3,64 bilhões

A divisão de pneus da Pirelli fechou o primeiro semestre do ano com receitas total de 3.000,3 bilhões de euros (US$ 3,640 bilhões), refletindo aumento de 8,7% sobre os 2.760,9 bilhões de euros (US$ 3,349 bilhões) registrados em igual período do ano passado.

A divisão de pneus da Pirelli fechou o primeiro semestre do ano com receitas total de 3.000,3 bilhões de euros (US$ 3,640 bilhões), refletindo aumento de 8,7% sobre os 2.760,9 bilhões de euros (US$ 3,349 bilhões) registrados em igual período do ano passado. 

Segundo o Conselho de Administração da empresa italiana, componentes que ajudaram nesse resultado foram o bom desempenho do mix de produtos e preços, com contribuição positiva de 13,9% e as vendas geradas na Rússia (+2,8%). 

Apesar do desempenho, a empresa destaca que houve queda nos volumes de bens comercializados, em função do súbito recuo na demanda motivado pela desaceleração das economias em mercados de atuação, particularmente na Europa, que levou a uma redução na produção de pneus convencionais, em detrimento do aumento da produção e comercialização de pneus Premium. 

A Pirelli destaca que o bom comportamento do segmento Premium mais do que compensou os reveses registrados nos demais segmentos de produtos. Somente com os pneus Premium a empresa italiana apurou receitas 26% maiores neste primeiro semestre, da ordem de 1.086,9 bilhão de euros (US$ 1,318 bilhão). 

O informe de resultados aponta que a aposta no segmento Premium somada a uma política de preços eficaz, bem como ações buscando a maior eficiência operacional tornou possível à empresa obter bons números no semestre, mas destaca que o setor de pneus para caminhões teve especial impacto negativo no segundo trimestre devido à lentidão da produção da empresa localizada no Egito – em função dos graves problemas internos que tomam conta daquele país. 

Especificamente no segundo trimestre, os principais números reportados pela empresa foram: 

*vendas 5,9% maiores, para 1.457,7 bilhão de euros (US$ 1,77 bilhão); 

*receitas 22% maiores no segmento Premium; 

*menor impacto do custo de matérias-primas, que segundo a empresa reduziu-se de forma significativa. No primeiro trimestre esse impacto havia sido de 85 milhões de euros (US$ 103,1 milhões), mas ficou em apenas 5 milhões de euros (US$ 6,06 milhões) no segundo trimestre. 

Para mais informações, acesse Pirelli resultados

Destaques

%d blogueiros gostam disto: