Setor rural puxa vendas de picapes

Balanço dos organizadores da Fenasucro e Agrocana aponta que o segmento vem atraindo a atenção das montadoras de veículos no país. Não apenas a atenção, mas também elevando as vendas de picapes, principalmente.

Balanço dos organizadores da Fenasucro e Agrocana, evento que termina nesta sexta-feira, 31, em Sertãozinho (SP), aponta que o segmento vem atraindo a atenção das montadoras de veículos no país. Não apenas a atenção, mas também elevando as vendas de picapes, principalmente.

Segundo o representante de vendas da marca Chevrolet, Nenad Lucic, as vendas da nova S-10 e da Montana ao segmento agrícola respondem por 30% do total de vendas dos modelos.

Só em relação à S-10, a empresa já vendeu 22,5 mil unidades neste ano, das quais 3,7 mil no interior do Estado de São Paulo. A intenção é a de elevar as vendas ainda mais, em cerca de 20% sobre o ano passado.

Já o representante da Toyota, Victor da Silva Júnior, destaca que a Hilux 4×4 e o utilitário SW4 estão entre os principais produtos comercializados junto a esse segmento do interior paulista.

A meta de vendas da marca nos revendedores de Ribeirão Preto e região é de aumento de 20%, uma vez que os modelos já respondem por 5% das vendas totais da marca.

Já a Ford tem entre 15% e 20% de seu faturamento junto aos clientes do setor rural, sendo o modelo de ponta nesse sentido a picape Ranger simples ou cabina dupla.

Ao lado do caminhão 6×4, a meta é elevar as vendas em 30% ao setor neste ano, alcançando a cifra de R$ 5 milhões, aponta o representante da marca na feira, Renato Pinto Saraiva.

A Fiat espera fechar essa sexta-feira com a soma de 120 veículos comercializados na Fenasucro e Agrocana, cujo modelo de ponta é a nova Strada 1.6.

Segundo representantes da marca, o produtor rural e os pequenos empresários do setor em São Paulo representam 60% dos negócios da Fiat.

Destaques

%d blogueiros gostam disto: