Sobretaxa sobre pneus chineses chega ao fim nos EUA, mas começa no Brasil

Chegou ao fim a cobrança de sobretaxa sobre pneus importados pelos Estados Unidos oriundos da China.

Chegou ao fim a cobrança de sobretaxa sobre pneus importados pelos Estados Unidos oriundos da China.

No primeiro ano de vigência da tarifa ‘punitiva’ cobrada pelos Estados Unidos, em 2009, a alíquota do imposto de importação era de 39%, caindo no segundo ano para 34%, estabelecendo-se em 29% no terceiro ano e agora retornando ao patamar original de 4%.

O governo norte-americano adotou tais prerrogativas, pois estudos do departamento da administração Barack Obama detectaram subsídios entre 10,90% e 30,69% nos pneus chineses.

Segundo o Instituto Peterson de Economia Internacional (Peterson Institute for International Economics, na sigla em inglês), 1.200 empregos foram salvos dentro da indústria norte-americana de pneus no período – como resultado direto das tarifas ‘punitivas’ cobradas sobre os pneus chineses.

Dados apontam que do primeiro ano de vigência da sobretaxa norte-americana, em 2009, a China vendia 39,6 milhões de pneus nos EUA, ante 22 milhões em 2011. No mesmo período, o preço médio cobrado caiu de US$ 36,74 para US$ 31,00.

Neste primeiro semestre, as importações norte-americanas de pneus chineses voltou a crescer, 8,8%, para 12,8 milhões de unidades ou 20% do total importado por aquele país em pneus

No Brasil

No Brasil, desde junho deste ano, os importadores chineses se fazem presentes em todos os processos de dumping abertos pelo governo brasileiro, seja para pneus de motos, bicicletas, automóveis de passeio, caminhões e ônibus.

Assim como a administração de Barack Obama, nos EUA, a administração Dilma Rousseff também promoveu a majoração do imposto de importação sobre pneus importados, de 16% para 25% – embora a taxa pudesse se estender até 35%.

Mesmo em meio ao processo de dumping, Operação Maré Vermelha, mudanças no Sistema Radar, e majoração de alíquotas do imposto de importação, dados apurados pela Transportepress mostram substancial aumento das importações de pneus, principalmente da China.

Os dados de agosto – os mais atualizados divulgados pelo MDIC, mostram altas de 32,3% nas importações de pneus de passeio chineses e 48,6% mais em pneus de bicicletas e motocicletas.

Destaques

%d blogueiros gostam disto: