Transportepress.com
Portal de notícias sobre transporte.
Mercedes Atego 2430 PowerShift

Vendas de caminhões avançam em setembro, apontam Fenabrave e Anfavea

Dados da Fenabrave destacam alta de 9,34% e Anfavea 8%, sobre setembro de 2016.

O segmento de caminhões avançou em terreno positivo em setembro – comparativamente a setembro do ano passado – com alta nas vendas de 9,34% – segundo as estatísticas divulgadas pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), e de 8%, segundo os dados divulgados pela Associação Nacional dos. Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Segundo a Fenabrave foram licenciadas em setembro passado, a soma de 4.542 caminhões, 9,24% a mais que os 4.154 caminhões em setembro de 2016. Já os dados da Anfavea apontam para o mesmo período, licenciamentos de 4.395 unidades em setembro passado, ante 4.068 em setembro de 2016.

Em que pesem as diferenças estatísticas, os números mostram tendências semelhantes, com recuos na comercialização ante agosto e no acumulado do ano.

A Fenabrave aponta baixa de 5,81% entre setembro e agosto e 8,55% no acumulado de janeiro a setembro (35.345 caminhões emplacados no período contra 38.649 unidades em igual período do ano passado).

A Anfavea detectou baixas de 5,7% ante agosto e 9,1% no acumulado do período, ante as mesmas bases temporais.

O mais relevante, no entanto, é que o segmento de caminhões caminha para uma tendência positiva, apoiado nos principais indicadores da economia e das finanças nacionais. O grande alavancador do segmento continua sendo o excepcional desempenho do setor agropecuário, e dos sinais cada dia mais evidentes de recuperação, do setor industrial e de prestação de serviços.

Vale destacar ainda o surto de recuperação do emprego – estratificado nas estatísticas de desempenho apresentadas pelo Caged e IBGE nas últimas semanas – que deve ser associado à flexibilização da política monetária, com Selic cadente, e inflação nos menores níveis em anos.

Segundo os dados da Anfavea nesse sentido, houve geração de 1.700 novos empregos no setor entre setembro de 2017 e setembro de 2016 e 5.100 novos empregos desde dezembro do ano passado. A força de trabalho ancorada nas montadoras é hoje de 126,3 mil trabalhadores.

Quem mais empregou no setor foram as montadoras de máquinas agrícolas e rodoviárias, que apresentaram em setembro alta de 13,2% na taxa de emprego, para 18.663 trabalhadores, contra 16.493 em setembro do ano passado.

Nas montadoras de autoveículos, a taxa caiu 0,5%, para uma força de trabalho composta por 107.617 trabalhadores, contra 108.137 em setembro de 2016.

Esse caldeirão de notícias ‘boas’ também se reflete e é sinérgico aos demais segmentos da economia como o bom desempenho alcançado pelos bancos na flexibilização de crédito direcionado à aquisição de veículos.

Segundo a Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (ANEF), em seu mais recente balanço de operações (base Agosto/17), foram concedidos empréstimos de R$ 11,3 bilhões em agosto, no melhor resultado do setor desde dezembro de 2014, 14,5% superior ao registrado em julho de 2017 e 27,4% maior na comparação com o mesmo período de 2016.

A indústria automotiva, que tem peso superior a 23% do Produto Interno Bruto (PIB), da indústria nacional, segundo o MDIC, reflete um aspecto aparente de um ciclo de revigoramento da economia brasileira, que deve manter a rota de fortalecimento na série dos próximos meses e anos.

Em 21 de agosto do corrente ano, a Transportepress.com já acenava – com base nas estatísticas do Banco Central do Brasil – que o trimestre de julho a setembro marcaria o fim do processo recessivo da economia nacional, conforme pode ser verificado no link 3º Trimestre marca o fim do ciclo de baixa da indústria e serviços, e cujos indicadores estão latentes nos dados de desempenho do setor automotivo e bancário.

Ônibus

As vendas de ônibus apresentaram em setembro passado significativa expansão de 23,4% comparativamente a setembro do ano passado, com a Anfavea contabilizando 865 ônibus licenciados em setembro de 2017 contra 701 em setembro do ano passado.

No acumulado de janeiro a setembro as vendas somaram 8.562 unidades ou 7,9% menos que a mesma base comparativa do ano passado (9.301 unidades).

Houve sim brutal recuo entre setembro agosto deste ano, de 44,5% nas vendas que cederam de 1.558 unidades vendidas em agosto para as 865 em setembro passado.

Licenciamento de caminhões e ônibus

Caminhões

Setembro/17

Agosto/17

Jan/Set/17

Setembro/16

Jan/Set/16

Total

4.540

4.834

35.364

4.194

38.865

Semileves

286

322

2.486

369

2.656

Leves

966

1.039

8.096

1.088

10.132

Médios

329

385

2.948

310

3.227

Semipesados

1.234

1.395

9.289

1.302

10.994

Pesados

1.725

1.693

12.545

1.125

11.856

Ônibus

865

1.558

8.562

701

9.301

Fonte: Anfavea

Destaques
error: Conteúdo protegido.
%d blogueiros gostam disto: