BNDES Finame financia até 80% do Actros

Frotistas e transportadores interessados na compra do caminhão extrapesado Mercedes-Benz Actros 2646 6×4, já podem realizar a aquisição com o suporte de linhas de crédito junto ao BNDES Finame.

20140130_1ceffcdeb4334c2d92750191672725e9_20140130-7f0c35398aee49648b4a5844bd1851a5-mg-0257 (700x467)Frotistas e transportadores interessados na compra do caminhão extrapesado Mercedes-Benz Actros 2646 6×4, já podem realizar a aquisição com o suporte de linhas de crédito junto ao BNDES Finame. Cerca de 80% do valor total do bem é abrangido pelo banco de fomento, informa a Mercedes-Benz do Brasil.

Em nota ao mercado, o presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO para América Latina, Philipp Schiemer,  destaca que essa possibilidade foi aberta graças ao programa de nacionalização do produto, ‘que segue acelerado na fábrica de Juiz de Fora’.

“Conseguimos antecipar o cronograma de nacionalização e nossa previsão é que, em 2015, o Actros atenda todos os requisitos do BNDES Finame, ampliando as facilidades e as vantagens para o cliente adquirir o seu caminhão”, destaca o executivo.

Segundo ele,  dentro do plano de investimentos programado para o período de 2010 a 2015, da ordem de R$ 2,5 bilhões, estão prementes aportes em expansão da produção de caminhões para a unidade de Juiz de Fora, pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e tecnologias, otimização de processos e modernização de áreas de produção, logística e serviços, e a nacionalização de partes e peças.

Programa de nacionalização

A primeira etapa do programa de nacionalização progressiva do Actros, em 2013, envolveu elementos do quadro do caminhão, sistema de exaustão, rodas e pneus, destaca a empresa.

Atualmente, a segunda etapa do programa está concluída, com foco em mais economia e conforto no transporte. Agora estão nacionalizados itens como suspensão a ar, eixos Mercedes-Benz nacionais sem redução nos cubos, sistema pneumático de freio, bancos pneumáticos e sistema elétrico.

Nesse contexto, devido ao alto grau de tecnologia eletrônica do veículo, a empresa implantou um novo processo de manufatura para o chicote modular que é pioneiro na produção de caminhões na Mercedes-Benz do Brasil.

A terceira e última etapa do programa de nacionalização progressiva do Actros, prevista para 2015, englobará a produção local do motor OM 457, do sistema de combustível e do sistema de direção hidráulica.

Destaques
error: Conteúdo protegido.
%d blogueiros gostam disto: