Frete deve ser reajustado em 14,06% aponta DECOPE

O DECOPE apurou altas de 17,27% nos preços dos combustíveis, de 12,7% nos preços dos pneus.

Estudo realizado pelo Departamento de Custos Operacionais, Estudos Técnicos e Econômicos da NTC&LOGÍSTICA (DECOPE), aponta a necessidade de reajuste imediato de 14,06% no preço dos fretes para cargas fracionadas.

Ponderado dentro do Índice Nacional do Custo de Transporte de Carga Fracionada (INCTF),  o indicador aponta alta de custos de 7,85% nos últimos meses. A esse valor, deveria ser acrescida defasagem de frete da ordem de 5,78% – que seria a diferença entre o frete efetivamente praticado e o custo necessário para remunerar a atividade.

Voltando ao INCTF, o DECOPE apurou altas de 17,27% nos preços dos combustíveis, de 12,7% nos preços dos pneus, de 10,22% e 10,23% nos custos de salários com motoristas e ajudantes, respectivamente, bem com alta de 10,12% com salários administrativos.

O aumento de preços dos veículos foi de 6,87%, de seguros 6,07% e recapagem de pneus, de 3,77%.

Para mais informações, leia:

NTC&LOGÍSTICA

Destaques
error: Conteúdo protegido.
%d blogueiros gostam disto: