Transportepress.com
Portal de notícias sobre transporte.

Grupo PSA apura vendas 3,9% menores no 3T

O Grupo PSA Peugeot Citröen reportou ao mercado nesta quarta-feira, 24, recuo de 3,9% em seus vendas totais – relativas ao terceiro trimestre fiscal – que foram de 12,9 bilhões de euros (US$ 16,7 bilhões pelo câmbio de hoje).

O Grupo PSA Peugeot Citröen reportou ao mercado nesta quarta-feira, 24, recuo de 3,9% em suas vendas totais – relativas ao terceiro trimestre fiscal – que foram de 12,9 bilhões de euros (US$ 16,7 bilhões pelo câmbio de hoje).

Desse total, a divisão automotiva participou com 65,89% do resultado, com vendas de 8,5 bilhões de euros (US$ 11,02 bilhões), montante 8,5% inferior ao apresentado no mesmo período do ano passado, de 9,3 bilhões de euros.

O grupo comercializou no acumulado do ano a soma de 625.267 unidades, ou 6,3% abaixo do acumulado em igual período de 2011.

Segundo o informe de resultados, o grupo obteve bom desempenho nos mercados da China e Rússia, mas as vendas apresentaram desempenhos abaixo do esperado na Europa e na América Latina.

Na Europa, as vendas caíram 9,4% no terceiro trimestre. A empresa aponta que sua exposição ao mercado europeu é muito grande. Só o Sul da Europa representa 53% das vendas, sendo que países que fazem parte dessa região como a França, as vendas cederam 11,7%; ante 23,2% na Itália, 18,8% na Espanha e 7% na Alemanha. Na Grã-Bretanha os números foram positivos em 6,8%.

Na Europa Central e Oriental as vendas fecharam o período fiscal em queda de 11,4%. Já na Rússia elas subiram 13%, sendo alta de 7,6% na China. Na América Latina a baixa demanda local foi responsável por recuo de 9% na comercialização de veículos da marca.

No final de setembro a PSA Peugeot Citroën atingiu na região uma participação de mercado de 5,0%, ante 5,8% no mesmo período de 2011. Os volumes de vendas do Grupo totalizam 203.265 veículos no acumulado de 9 meses, após o lançamento bem-sucedido do Novo Citroën C3 e do Peugeot 308, e antes do lançamento do Peugeot 208.

Outros dois destaques valem ser mencionados no balanço da companhia. O primeiro foi a implantação das etapas chave da aliança do Grupo PSA com a GM. Foram selecionados quatro projetos visando a criação de uma organização comum de compras aos dois conglomerados automotivos. 

O objetivo é concluir os contratos de aplicação até 31 de dezembro para que a “aliança” possa ser efetivamente implementada. Os dois grupos confirmam os objetivos de sinergias já anunciados, estimados em US$ 2 bilhões anuais para ambos dentro de cinco anos.

Outro fato relevante anunciado hoje é que o caixa do Banco PSA Finance deve ser reforçado. O pool bancário do Banco PSA Finance está sendo solicitado para disponibilizar a quantia de 11,5 bilhões de euros, sendo 1 bilhão de euros em liquidez adicional.

Destaques
error: Conteúdo protegido.
%d blogueiros gostam disto: