Modelo top chega ao mercado a partir de R$ 80.900,00.

Honda apresenta linha FIT 2018

Entre as novidades está a versão Personal - para PCDs e porta de entrada para quem quer o câmbio automático CVT

A Honda – divisão automóveis no Brasil – apresentou ontem o Honda Fit ,modelo 2018, um dos melhores veículos já produzidos no país e de melhor aceitação do público consumidor em sua classe. São características do modelo a robustez, design, segurança, tecnologia e espaço interno que supera em muito os produtos similares oferecidos pela concorrência.

35 lugar no ranking de vendas de agosto – entre todos os veículos vendidos no Brasil, segundo os dados mais recentes divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), com 1.820 unidades comercializadas, no período, e 27 lugar entre todos os veículos mais vendidos entre janeiro e agosto deste ano (16.293 unidades), o Honda FIT é líder do segmento Monocab, com 79,87% de participação.

Ou seja, de cada 10 veículos desse segmento vendidos no Brasil, quase 08 são Honda FIT, algo nem um pouco desprezível.

Uma comprovação ainda mais latente dessa liderança são os dados da Fenabrave que apontam que o segundo colocado nessa categoria, o Fiat Doblo, detém 13,03% do segmento. Ou seja, estamos falando de um produto consolidado, que já vendeu quase 500 mil unidades desde o seu lançamento.

E como em time que está ganhando não se mexe, a Honda, inteligentemente, promoveu mudanças sutis na linha 2018, algo que o engenheiro de desenvolvimento da Honda, Gustavo Badin, líder do projeto Honda FiT , tentou sintetizar – durante coletiva online à imprensa especializada – nas inovações do sistema VSA (Vehicle Stability Assist) – de controle de tração e estabilidade dos modelos 2018, dos faróis de LED da versão top ELX, do novo sistema de ar-condicionado e, principalmente, no novo sistema multimídia que integra os modelos FIT 2018.

Na verdade é um pouco mais que isso. O FIT traz um pacote de tecnologia que passa pelos freios ABS com EBD (Electronic Brake Distribuition) e BA (Brake Assist) e MA-EPS (Motion Adaptive Electric Power Steering), que auxilia no controle da direção em situações de baixa aderência ou em curvas, atuando de maneira ativa no controle do veículo.

O monovolume campeão de venda da Honda tem também o sistema HSA (Hill Start Assist) de auxílio de saída em ladeiras e o ESS, de alerta de frenagem de emergência.

Além dos dois airbags frontais de série em todas as versões, a versão ELX conta com bolsas infláveis laterais do tipo cortina, totalizando seis airbags.

Esteticamente, uma mudança comum a todos os modelos FIT são os parachoques dianteiros e traseiros, mais encorpados e que elevaram o comprimento do veículo em 9,8 centímetros – dos quais, 8,0 centímetros apenas em razão dos novos parachoques,

Outra novidade a toda a gama FIT é a nova caixa de direção elétrica, com motor sem escova, que melhora a resposta e a sensibilidade de condução, sendo que nas versões EX e EXL conta com simulação de trocas de marchas (7), por meio de borboletas atrás do volante.

O motor 1.5 i-VTEC FlexOne passa a ser comum a toda a gama FIT 2018. Com etanol, esse propulsor gera 116 cv de potência a 6.000 rpm e 15,3 kgf.m de torque a 4.800 rpm quando abastecido com gasolina, são 115 cv a 6.000 rpm e 15,2 kgf.m a 4.800 rpm. A transmissão automática é a imbatível CVT.

Uma das grandes novidades é a versão Personal, voltada não necessariamente para pessoas portadoras de deficiência, mas, além disso, a porta de entrada para quem deseja um Honda FIT automático.

Confira as fotos de cada um dos modelos da Linha FIT 2018. São cinco ao todo: a DX – MT, básica, com preço a partir de R$ 58.700,00, a Personal – CVT: R$ 68.700,00, LX – CVT: R$ 70.100,00, EX – CVT: R$ 75.600,00 e EXL – CVT: R$ 80.900,00.

A comercialização da linha 2018 se inicia pelo Estado de São Paulo nesta sexta-feira, 15, e avança para toda a região Sudeste até o final de setembro, chegando a todas as revendas da rede espalhadas pelo país em 29 de setembro.

Destaques

%d blogueiros gostam disto: