Veículos: foi o melhor janeiro em vendas desde 2004, aponta Anfavea

vendas e produção de caminhões - jan 2014As vendas internas de veículos encerrou janeiro de 2014 com volumes recordes de 312,6 mil unidades comercializadas, aponta balanço realizado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), nesta quinta-feira, 06.

Foi o melhor resultado para o mês de janeiro desde 2004, aponta quadro estatístico divulgado pela entidade, em que pese ser o número 11,7% inferior às vendas observadas em dezembro do ano passado, de 353,8 mil veículos.

Em relação ao segmento de máquinas agrícolas, cuja safra de soja, por exemplo, começa a ser colhida agora, as vendas cederam 29,9% ante janeiro de 2013, para 3,8 mil unidades. Esse foi o pior resultado registrado desde janeiro de 2009, embora nas projeções da Anfavea o setor deva encerrar 2014 com uma produção de 100,4 mil unidades e vendas internas em alta de 1,1%, para 84 mil unidades.

Produção

por marcasA produção de veículos encerrou janeiro de 2014 nos mesmos parâmetros observados em 2011, de 237,5 mil veículos saídos das linhas de produção. Esse número representa um recuo de 18,7% na comparação com janeiro de 2013, mas apresenta evolução comparado aos números de dezembro do ano passado, quando a indústria produziu 230,9 mil unidades.

Produção versus vendas mostram que o nível de estoques postos em janeiro se situa em 63,3 mil unidades nas fábricas e 257,5 mil unidades nas redes de concessionárias. Em dias, isso equivale a seis dias de produção da indústria e 25 dias nas vendas das concessionárias.

Exportações

Vale um destaque especial para o desempenho das exportações de veículos em janeiro, cujos dados da Anfavea apontam para o pior resultado desde 2009. Aqui o destaque necessário é que a balança comercial do setor seguiu a tendência da balança comercial brasileira, que apresentou em janeiro último um de seus piores desempenhos em anos.

O setor realizou embarques de 25,8 mil unidades, mas estima um total de 575 mil veículos a serem exportados até 31 de dezembro deste ano -, o que representa aumento de 1,4% sobre 2013, com receitas em dólar de US$ 17 bilhões.

Destaques
error: Conteúdo protegido.
%d blogueiros gostam disto: