Transportepress.com
Portal de notícias sobre transporte.

Vendas da Bridgestone encerram semestre em alta de 5,8%, para US$ 15,7 bilhões

Impacto com matérias-primas foi superado por vendas em alta no Japão, EUA, Europa, China e Ásia-Pacífico.

A Bridgestone Corporation encerrou o primeiro semestre de 2017 com expansão de 5,8% em suas vendas globais, da ordem de 1.742,84 trilhão de ienes – equivalentes a US$ 15.735,3 bilhões pelo câmbio atualizado.

Esse resultado foi bastante comemorado pelo Conselho de Administração da maior empresa produtora de pneus do mundo, uma vez que espelha fortes pressões de preços de matérias-primas, dubiedade de mercado importantes como o Reino Unido e o processo Brexit.

Em relatório ao mercado, o Conselho destaca vendas muito positivas junto ao segmento de pneus OTR e OFF ROAD, usados em máquinas e equipamentos de mineração, construção civil e fora-de-estrada.

Outro aspecto positivo foi o bom desempenho de vendas em mercados consolidados como o Japão, Estados Unidos, Europa e China.

No Japão, a empresa ressalta vendas positivas em pneus de passeio, comerciais leves e carga. Dos 1.742,84 trilhão de ienes em vendas globais do grupo, 534,5 bilhões de ienes foram gerados em vendas no mercado japonês (256,2 bilhões no 1T17 e 278,3 bilhões de ienes no 2T17).

Na América do Norte, passeio e comerciais leves não se comportaram tão bem quanto as vendas de pneus de ônibus e caminhões, que subiram substancialmente. Os números apontam para vendas totais de 863,3 bilhões de ienes, sendo 416,5 bilhões no 1T17 e 446,8 bilhões de ienes no 2T17.

Na Europa, todas as linhas de produtos caminharam acima dos níveis de vendas registrados no primeiro semestre de 2016, sendo na China e Ásia-Pacífico, desempenho mais sólidos em termos de crescimento constante em pneus de passeio e comerciais leves e muito fortes em carga. A EMEA – Europa, Oriente Médio e África geraram 270,9 bilhões de ienes em receitas de vendas no semestre ante 310,5 bilhões da China e Ásia-Pacifico.

Apenas para conhecimento, a meta do Conselho de Administração era encerrar o primeiro semestre com vendas totais de 1.710,00 trilhão de ienes e elas superaram essa projeção, chegando a 1.742,84 trilhão de ienes.

Desse resultado, 851,8 bilhões de ienes (3,16% mais que no 1T16) foram obtidos em vendas entre janeiro e março do corrente ano, e outros 890,9 bilhões (+8,55% sobre o 2T16) entre abril e junho deste ano.

Outros resultados relevantes foram:

  • Receita operacional de 202,3 bilhões de ienes = queda de 7,29% sobre o mesmo período do ano passado, sendo 103,0 bilhões de ienes no primeiro trimestre de 2017 e 99,2 bilhões de ienes no segundo trimestre de 2017;
  • O custo das matérias-primas gerou perdas de 68 bilhões de ienes no semestre, com o maior peso se registrando neste segundo trimestre (49 bilhões de ienes), ante 19 bilhões no primeiro trimestre de 2017.

Divisão de pneus

A divisão de pneus da Bridgestone Corporation contabilizou a maior parcela das receitas de vendas totais do grupo no primeiro semestre encerrado em 31 de julho. O grupo como um todo contabilizou vendas de 1.742,84 trilhão de ienes – equivalentes a US$ 15.735,3 bilhões pelo câmbio atualizado.

Só a divisão pneus participou com 1.439,7 trilhão de ienes – equivalentes a US$ 12,998 bilhões, sendo as demais divisões de negócios responsáveis por receitas de vendas de 310,7 bilhões de ienes – US$ 2,805 bilhões.

Para mais informações, acesse:

Financial Results

Supplementary Information

Consolidated Financial

Destaques
error: Conteúdo protegido.
%d blogueiros gostam disto: