Borracha natural sobe bem em Tóquio, com alta de até 19%

Um súbito quadro de melhora nos preços internacionais – sentido a partir do último dia 07 de setembro -, aponta para cotações substancialmente melhores que a terra arrasada que se apresentou em agosto, registrando-se valorizações mais do que expressivas no mês, de até 19,08% nos contratos celebrados na Tokyo Commodity Exchange.


 
 

O mês de setembro está se mostrando bastante positivo para os produtores de borracha natural.

Um súbito quadro de melhora nos preços internacionais – sentido a partir do último dia 07 de setembro -, aponta para cotações substancialmente melhores que a terra arrasada que se apresentou em agosto, registrando-se valorizações mais do que expressivas no mês, de até 19,08% nos contratos celebrados na Tokyo Commodity Exchange (Tocom), o principal centro de negociação da borracha natural – na Ásia e no mundo.

Levantamento mostra que todos os contratos em aberto neste momento, para entrega a futuro de borracha natural, de outubro, novembro e dezembro de 2012 e janeiro e fevereiro de 2013, estão em ritmo de altas.
 
Para quem está negociando para pronta entrega neste mês de setembro, os preços já subiram estão 12,33% melhores – entre o fim de agosto e 18 de setembro -, sendo uma valorização de 9,58% apenas na última semana.

 

Os contratos que apresentam as maiores valorizações na trajetória da primeira quinzena de setembro são, em sequência, para entrega de borracha natural em fevereiro de 2013 (alta de 19,08% no mês e 14,30% na última semana), novembro de 2012 (alta de 18,86% no mês e 13,16% na semana), e janeiro de 2013 (alta de 18,32% no mês e 13,62% na semana).
 
Esses são, até o momento, os contratos com posições de maior valorização, mas para quem pensa em entregar borracha natural para o mês que vem (outubro), as negociações também apresentam boa dinâmica de alta: esses contratos subiram 17,61% na primeira quinzena de setembro e apresentaram alta de 13,16% na última semana.

 

Para entrega em dezembro, os preços para a próxima terça-feira, 18 de setembro, já acenam com valorização mensal de 17,97%, sendo 13% apenas na última semana.
 
Em termos de volumes negociados, a grande demanda apresentada pelos compradores do insumo se concentra em janeiro e fevereiro do ano que vem. Na última sexta-feira, 14, só os contratos para fevereiro somaram 10.554 posições, ante 1.438 negociações para janeiro e 590 contratos celebrados para dezembro.

 

Destaques

%d blogueiros gostam disto: