Responsabilidade Social Corporativa (RSC) da Bridgestone Corporation,

Bridgestone passa a compor dois novos índices de sustentabilidade

São eles o MSCI Japan ESG Select Leaders e o MSCI Japan Empowering Women (WIN). Entenda qual a importância disso.

 

Os compromissos de Responsabilidade Social Corporativa (RSC) assumidos pela Bridgestone Corporation estão sendo cada vez mais referendados por institutos e órgãos representativos do sistema financeiro global.

A companhia obteve na semana passada a indicação – e passou a ser listada – em dois novos índices de ações desenvolvidos, gerenciados e administrados pelo Morgan Stanley Capital International (MSCI).

A MSCI contabiliza hoje um dos maiores e mais respeitados conjuntos de índices de ações do mercado de capitais global, dentre eles, os que compõem empresas com ações sustentáveis e de respeito ao meio ambiente.

Para o investidor, os índices MSCI representam uma referência e um benchmark, onde apoiam suas decisões de investimentos pessoas, institucionais, de fundos de ações, de previdência ou carteira de ações.

Para uma empresa ser agraciada com a presença de suas ações em um desses índices, representa que os olhares do investidor estarão presentes, sendo mais fácil a prática e o exercício de captar recursos para seus projetos estratégicos.

Especificamente sobre índices que espelham boas ações sociais, de sustentabilidade e meio ambiente, a Bridgestone já compõe o Dow Jones Sustainability World Index (DJSI World) – o mais representativo do mundo no quesito, e o Dow Jones Sustainability Asia Pacific Index(DJSI Asia Pacific) – o mais importante para empresas da Ásia Pacífico. Esses dois índices são de responsabilidade da Standard & Poor’s.

Agora, a companhia está passando a compor dois novos índices de Meio Ambiente, Sociedade e Governança (ESG, por sua sigla em inglês) desenvolvidos pelo Morgan Stanley Capital International (MSCI).

São eles o MSCI Japan ESG Select Leaders e o MSCI Japan Empowering Women (WIN). E o que são, em síntese, esses índices?

O MSCI Japan ESG Select Leaders foi lançado em 03 de julho de 2017 e espelha as empresas que demonstram efetiva capacidade de gerenciar seus riscos e oportunidades. É comum que as empresas sejam analisadas pelo conceito de ESG (Ambiental, Social e Governança), fatores que fundamentam o tripé da sustentabilidade, algo conhecido como Triple Bottom Line.

O MSCI Japan Empowering Women (WIN) existe desde 03 de julho de 2017 e espelha as empresas japonesas que tem forte compromisso com a diversidade de gênero entre seus funcionários, mas, principalmente, apoio à participação das mulheres na força de trabalho.

Apenas para reforçar o contexto: esses dois índices são usados pelo Fundo de Investimento de Pensão do Governo do Japão (GPIF), para suas estratégias de investimentos em empresas com as melhores práticas em ESG.

Segundo a Bridgestone, o GPIF gerencia e investe os Fundos de Reserva dos Planos Públicos de Pensão sob responsabilidade do Ministério de Saúde, Trabalho e Bem-estar do Japão. O valor de ativos de investimento no final do ano fiscal de 2016 foi de 144.903,4 bilhões de ienes.

Em síntese: estar no índice – ou nos índices – é algo muito positivo quando se analisa as ações e compromissos de Responsabilidade Social Corporativa (RSC), mas é melhor ainda quando investidores do peso da GPIF buscam empresas nesse ambiente para o aporte de seus investimentos.

 

Destaques

%d blogueiros gostam disto: